comercial@dnageneticadobrasil.com.br Termo em branco(49) 3323-0795

DNA Genética do Brasil participa do 23º Campo Demonstrativo Alfa disseminando o Programa de Melhoramento Genético do Sistema Aurora

25 de Janeiro de 2019, 10:59

Celso%20%282%29

Durante os dias 22 a 24 de Janeiro na Linha Tomazelli, em Chapecó –SC aconteceu a 23ª Edição do Campo Demonstrativo Alfa (CDA). O evento é realizado pela Cooperativa Regional Alfa. A DNA Genética do Brasil esteve presente no setor de Genética e Reprodução de Bovinos. Foram ministradas várias palestras aos grupos de produtores que se fizeram presentes no estande.

O Diretor Técnico e Geneticista da DNA, Celso Barbiero, destacou os primeiros resultados do Programa de Melhoramento Genético da Aurora Alimentos (Modelo Genético Aurora – MGA), que é desenvolvido em conjunto com as cooperativas filiadas ao Sistema Aurora, e ainda falou sobre os benefícios da seleção genômica na pecuária leiteira. Os produtores de leite associados da Cooperalfa tem acesso á essa tecnologia inovadora e de extrema importância para a atividade leiteira.

Tendo como objetivo nortear a genética dos bovinos de leite do sistema Aurora, que compreendeu a necessidade da correção dos índices de sólidos, composto de patas e pernas, composto corporal, sistema mamário com uma diminuição das células somáticas e com maior lucratividade ao produtor e outras demais informações que ele busca. O projeto tem como base a implantação da tecnologia Genômica, sendo a primeira cooperativa do país a utilizar material 100% genômico, que hoje é a ferramenta mais moderna no mundo para se alcançar o progresso genético, sendo utilizada em vários países referência em produção de leite.

Esse programa foi desenvolvido com a análise das fêmeas, onde é realizada a coleta material orgânico (pelo) de cada animal, e envia-se para o Ministério da Agricultura dos Estados Unidos (USDA), onde é identificado o potencial e as necessidades de cada animal. Retornando as informações (leitura de DNA) dessas amostras  temos quais são os objetivos e como devemos proceder com as correções que são de interesse econômico. Essas informações são compiladas no programa de gestão genética DINAREADING Genômica Aplicada, e repassadas aos criadores  junto a Aurora, e as unidades das cooperativas. Posteriormente são ofertadas aos produtores doses de sêmen de touros melhoradores, que são subsidiadas através de programas provenientes do Estado.

Após o uso desse material, e nascimento das filhas, é realizada a coleta de pelo das mesmas, e enviado novamente ao USDA, efetua-se a leitura do DNA, onde é confrontado os resultados com as mães anteriormente coletadas para sabermos do ponto de vista Genômico se tivemos progresso genético ou não, e o quanto se teve de progresso. Outra vantagem importantíssima é que a tecnologia genômica nos deu a chance de descobrirmos anomalias e doenças genéticas que anteriormente não sabíamos da existência. Assim nenhum touro portador de qualquer doença genética pode adentrar  dentro do sistema Aurora para ser usado, pois o índice dessas anomalias e doenças genéticas no rebanho é bastante alto. O projeto ainda incentiva o uso de biotecnologias como a inseminação artificial, fertilização in vitro (FIV), transferência de embriões, onde se pode obter um índice de progresso genético maior.

O programa teve inicio em 2014 e hoje conta com mais de 100 mil doses usadas, e mais de 1500 propriedades participando ativamente do programa, sendo que novos produtores estão aderindo ao projeto constantemente. A base genética da Aurora possui aproximadamente 6 mil animais genotipados com um investimento em torno de 8 milhões de reais. A intenção é levar essa informação a todos os produtores de sistema Aurora, para que todos tenham acesso a essa tecnologia.

Os resultados da leitura de DNA da comparação mães e filhas são excepcionais. Por conta do intervalo de geração dos bovinos ser relativamente grande, os primeiros resultados a campo começaram a sair a partir de 2016 em algumas propriedades, e estão sendo benéficos, fazendo com que a industria como um todo, passe a investir ainda mas no programa. É interessante que todos os produtores tenham acesso a essas informações, pois são as partes mais importantes do projeto, pois se o produto não chega e não é usado no campo, não se tem prenhez, se não tem prenhez não terá a filha, não tendo a filha não teremos a produção de leite que é a melhoria da qualidade do produto que nós precisamos.

Fonte: http://www.paginarural.com.br/multimidia-audio/1202/sc-23dh-cda-aurora-alimentos-investe-na-tecnologia-genomica-do-gado-de-leite

COMENTAR

0 Comentário(s)